Publicado por: Conselheiro Fnord | 11/10/2013

MUNDO DISCORDIANISTA: Rousseau: um iluminista contra o Iluminismo?


rousseau

Jean-Jacques Rousseau

Pode parecer contraditório afirmar que não só as idéias de Jean-Jacques Rousseau foram perfeitos exemplares da racionalidade iluminista pelos padrões definidos por Kant como o próprio filósofo rebelde foi uma figura-modelo do Iluminismo, visto que suas idéias o legaram a reputação de anti-racionalista ou até de retrógrado conservador. A verdade é que, por mais que tenha atacado o racionalismo de seus contemporâneos um hábito que fez do pensador Voltaire uma espécie de arquiinimigo seu -A empregado o retorno do homem ao chamado Estado Natural ou seja, ao estado de inocência, igualdade e paz Rousseau perfez todas essas tarefas usando a razão! Observando-se a filosofia kantiana, aliás, nota-se que a revolta de Rousseau contra os supostos dogmas da Razão e sua firme independência de mente e espírito perante as crescentes certezas dos pensamentos liberais em seu tempo são a realização absoluta do canto apregoado pelo pensador alemão: Sapere aude! Ouse saber!B

kant__8_original

Immanuel Kant

A Immanuel Kant é atribuída a mais popular e talvez mais precisa -definição do Iluminismo. O homem pré-Iluminista, para Kant, era um homem dominado pela ignorância, alienado da vontade de conhecer e perscrutar o mundo por um espírito ou de preguiça ou de covardia. O estado das coisas, na idade anterior ao Iluminismo, era o de imbecilização das massas por uma elite de guardiões os nobres ou a Igreja, para nomear os principais -, que as mantinha em um estado de confortável subsistência e ganhava delas, em troca, docilidade e dependência. O Iluminismo, para Kant, representa a ruptura desse estado de letargia mental; a superação de uma cegueira e a conquista da maturidade mental. O homem, por fim, emerge de sua auto-imposta imaturidadeB e atinge aquela que talvez seja a maior das virtudes: Liberdade.

Para Kant, a Razão é o intrumento-chave dessa libertação; é a arma que rompe os grilhões da mente humana. O uso da razão para investigação do mundo e questionamento de valores é, portanto, o âmago do espírito iluminista. Em sua atividade questionadora, o homem iluminado se depara com a força contrária e alienante dos não-iluminados, que deseja castrar-lhe a recém-adquirida liberdade e pô-lo de volta na Velha Ordem social que às elites tanto convém. Cabe ao Iluminado, dessa maneira, aferrar-se ainda mais à Razão, pois a defesa desta é a defesa da independência e da liberdade.B

Contra a visão notadamente otimista de Kant ergue-se Rousseau, que vê no crescente culto à Razão não a liberdade, mas tão só uma repressão sob nova roupagem. Em seus trabalhos Discurso sobre as Artes e as Ciências e Discurso sobre as Origens da Desigualdade, para citar os mais notáveis sobre o tema, Rousseau denuncia o culto à racionalidade humana e, por conseguinte, o Iluminismo em si como apenas uma nova forma de perpetuar a alienação dos homens. Para o filósofo genovês, o homem moderno estava apenas substituindo um ultrapassado senhor o clero e a nobreza por outro mais novo os cientistas e grandes pensadores -, mantendo-se no mesmo estado de submissão, ignorância e desigualdade. A conclusão de seu primeiro Discurso, para o choque dos vanguardistas da época, foi de que a Razão, na forma das ciências e das artes, era maléfica para a sociedadeA, C e, como se veria no segundo Discurso, contribuía apenas para distanciar o homem de seu Estado Natural. D

Por polêmica que fosse, a posição de Rousseau foi um corajoso freio ao otimismo que se alastrava em torno da capacidade intelectual humana e uma denúncia perspicaz das conseqüências advindas de uma devoção religiosa à Razão. A dupla-ironia jaz no fato de que o filósofo 1) se voltou contra o culto à Razão valendo-se de argumentos racionais (tanto seus Discursos quanto Contrato Social são exemplares magistrais da racionalidade humana) e 2) exerceu tal independência de pensamento exatamente nos moldes delineados pela definição kantiana de Iluminismo.

Se as ideias de Rousseau estavam certas ou não antropólogos e biólogos evolucionistas certamente contestariam suas infundadas construções teóricas acerca da natureza do homem e dos animais -,D, E isso está fora de questão. O que vale saber é que, por se valer da Razão para questionar o próprio Racionalismo, voltar-se contra as tendências de seu tempo e manter sua postura contestadora até o fim da vida (ao custo, talvez, de sua sanidade mental e vida social),A Rousseau fez exatamente o que Kant esperaria de uma mente iluminada: libertou-se de seu estado de imaturidade e teve a coragem de usar seu próprio entendimentoB para explicar o mundo. Portanto, um perfeito Iluminista.

Autor: Diogo de Jesus Moreira Cysne

Editor: Cicero Escobar

REFERÊNCIAS

A Hart, M., 1992. Jean-Jacques Rousseau. In.: The 100: a ranking of the most influential persons in history. New York: Kensington Publishing Corp., pp. 385 a 389.

B Kant, I., 1784. What Is Enlightment? [online] Columbia University. Disponível em: http://www.columbia.edu/acis/ets/CCREAD/etscc/kant.html [Accessed 15 August 2013]

C California State University, 2013. The Philosophies of Enlightment [online] California State University. Disponível em: http://www.csudh.edu/phenom_studies/western/lect_8.html [Accessed 15 August 2013]

D Dammann, G., 2012. For Rousseau, man is born free, but kept free only by compassion, The Guardian [online] Disponível em: http://www.theguardian.com/commentisfree/2012/jul/11/rousseau-man-born-free-social-contract [Accessed 15 August 2013]

E Diamond, J., 2012. A Longer Chapter, About Many Wars. In: The World Until Yesterday. England: Viking Penguin, pp. 148 and 152.

FONTE: http://www.bulevoador.com.br/2013/10/rousseau-iluminista-iluminismo

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: