Publicado por: Conselheiro Fnord | 26/10/2012

MUNDO DISCORDIANISTA E ILLUMINATI: Armas genéticas podem ser usadas para eliminar líderes mundiais?


do Gizmodo de Adrian Covert

Na edição desse mês da Atlantic, há uma teoria interessante numa matéria sobre guerra biológica. A partir dos avanços na decodificação do genoma e das últimas revelações de que qualquer material que contenha o DNA de um presidente é frequentemente destruído e que Hilary Clinton pediu amostras de DNA de líderes estrangeiros, a revista propõe a ideia de que o próximo passo da guerra biológica será o desenvolvimento de bioagentes personalizados, feitos para atacar certas fitas de DNA: as dos líderes mundiais.

O texto é bem especulativo, mas faz um bom apanhado de desenvolvimentos recentes que, juntos, dão vários motivos lógicos para que, no futuro, isso realmente ocorra:

  • Crescimento na habilidade de decodificar genoma: Em 1998, decodificar um genoma humano custava 300 milhões de dólares e levava dois anos. Hoje, o preço caiu para US$ 1000, e o prazo não passa de alguns dias. Em alguns anos, poderá custar 500 pratas e levar alguns MINUTOS. Craig Venter, o mesmo homem que decodificou o genoma humano, criou um cromossomo sintético capaz de se replicar. Os meios para a destruição já existem.
  • Crowdsourcing: Você não precisa mais ser um PhD para hackear uma arma biológica. Dá para partir de um monte de informações que já estão disponíveis na rede ou de bancos de sequências de genes disponibilizadas por projetos públicos anteriores. Depois de hackear um genoma, é muito fácil de imprimi-lo num laboratório de DNA.
  • Baixo custo da tecnologia: Dá para comprar toda tecnologia necessária para fabricar, sequenciar e desenvolver um modelo de genoma por menos de US$ 10.000.
  • Crescimento do mercado negro digital: Criminosos já sabem usar a internet em benefício próprio tanto quanto pesquisadores e corporações. Armas e drogas podem ser facilmente compradas pela internet. Se o genoma de um líder mundial vazasse, seria difícil conter a circulação da informação.
  • Dificuldade de defesa: mesmo com métodos para prevenir o vazamento de informações, a durabilidade do DNA permite que um malfeitor encontre material genético coletado no passado e decodifique. Ou o governo pode começar a coletar material genético muito antes da pessoa se tornar um ator importante no cenário internacional.

A matéria é bem mais longa que isso. Nós apenas passamos pela superfície da guerra biológica. O futuro é muito mais pavoroso que isso. Leia o resto da matéria no link ao lado. [The Atlantic]

FONTE: GIZMODOBR

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: