Publicado por: Conselheiro Fnord | 31/10/2011

DISCORDIANISMO – ÉRIS, A DEUSA DA DISCÓRDIA: Falta um pedaço da maçã


A morte de Steve Jobs foi quase uma crônica de morte anunciadaA morte de Steve Jobs foi "quase uma crônica de morte anunciada"

Getty Images

Matéria de Lecticia Cavalcanti – Do Recife (PE)

"Oh! Pedaço de mim", diz uma canção de Chico Buarque ("Pedaço de mim"). Foi dela que lembrei quando ouvi a notícia da morte de Steve Jobs. Esperada. Quase uma crônica de morte anunciada. Lembrei porque ele fez da maçã o seu símbolo, mas faltando um pedaço. E como de sabores aqui se fala, sirva esse texto como uma homenagem a esse gênio.

Começo lembrando que maçã é a representação do "fruto da árvore da ciência do bem e do mal" (Gênese 2, 17), em razão de que o homem abriu mão dos prazeres do paraíso – em verdade, perdeu o paraíso quando abandonou a fé e preferiu conhecer a origem das coisas, mas essa é outra história.

ParisRubensMadrid.jpg

Na mitologia, representa amor, beleza, fertilidade e, desde os mais remotos tempos, a tentação do pecado. Antiga lenda grega conta que a deusa Éris não foi convidada para o casamento de Peleu e Tétis. Por vingança, deixou no Olimpo uma maçã de ouro oferecida à mais bela mulher presente. Por ela brigaram as deusas Afrodite, Hera, Minerva, Pelar e Vênus. Então, Júpiter decidiu que Paris seria o juiz da questão. E a escolhida foi Vênus, para enorme contrariedade das outras. Nascia, assim, a expressão pomo da discórdia. Pomo de pomum – assim, na Roma Antiga, era conhecida a maçã, daí vindo pomme em francês. Passando Éris, naturalmente, a ser a Deusa da Discórdia. Druidas, os antigos sacerdotes de Gália e Bretanha, usavam galhos de macieira para fazer suas varinhas de adivinhação.

the_trojan_war_portait.jpg

Uma das mais conhecidas histórias infantis, A Branca de Neve, conta como uma maçã envenenada foi usada pela madrasta, disfarçada de bruxa. Depois se viu ser chinesa, essa heroína – dada a cor de sua pele, branca como a neve. E até dia essa fruta tem, 21 de outubro. Há maçã para todos os gostos, pois. Até a de Steve Jobs.

Maçã (Malus sylvestris L. ) é originária da Ásia Central. Os primeiros documentos registram plantação de macieiras por volta de 200 a.C. O nome, segundo uns, vem do latim clássico malum (fruto com caroço). Segundo outros, de mattiana, em homenagem a Caius Mattium, por ter sido o primeiro a fazer um enxerto de macieira. Mattium era um botânico amigo de Julio César (101 a.C – 44 a.C.), o mesmo que foi depois assassinado por Brutus, mas essa é também outra história.

Para os europeus, é a rainha das frutas. Existem cerca de 5.000 variedades. Ao Brasil, chegou no séc. XVIII. Mais conhecidas, por aqui, são Argentina (doce e bem pequena), Fuji (ácida, vermelha-rajada), Gala (doce, vermelho-claro), Granny Smith (ácida, verde-brilhante), Matsu (ácida, verde-amarelada), Verde ou Golden (doce, verde-amarelada). Maçãs doces devem ser consumidas ao natural. As ácidas, por amolecer rápido durante o cozimento, são mais indicadas para bolos, doces, chutneys, geleias, molhos, purês, tortas. Do suco da maçã fermentado se faz vinagre e sidra. Do suco destilado, o calvados, um conhaque da Normandia (França). Só para lembrar, maçã é também a parte arredondada do cabo da espada, que protege o punho. E maçaneta, a parte que se segura para abrir a porta. Maçã do rosto é a região molar. Maçã-de-Adão é o mesmo que pomo-de-adão (gogó). Maçã, por fim, contem feniletilamina, também presente no chocolate – um dos mais simples e eficientes neurotransmissores, que libera as mesmas substâncias produzidas pelo corpo no ato sexual. Por isso, o ato de comer maçã dá prazer. Literalmente.

Steve Jobs disse um dia que "ninguém quer morrer. Mesmo as pessoas que querem chegar ao paraíso. Mas a morte é o destino de todos nós". Cumpriu-se agora esse destino. O símbolo da Apple é a maçã sem um pedaço. Agora, sem Steve Jobs, ele mais parece um pedaço sem a maçã. E já que esse pequeno texto começou lembrando uma música, que encerre também com outra, agora de Sergio Bittencourt ("Naquela mesa"). Que naquela maçã, agora, está faltando um pedaço ainda maior, enorme "está faltando ele, e a saudade dele está doendo em mim". Em todos nós. Que descanse em paz.

RECEITA: MAÇÃ ASSADA

INGREDIENTES:

8 maçãs (pequenas e ácidas) 300 g de manteiga 380 g de açúcar 150 g de passas de uva 200 ml de cachaça

PREPARO:

*Corte a tampa das maçãs. Cave, no centro, para retirar as sementes.

*Misture a manteiga e o açúcar. Recheie as maçãs.

*Coloque as maçãs em uma assadeira (bem juntas, umas das outras).

*Acrescente as passas e regue com cachaça. Asse em forno médio (180º), por aproximadamente 40 minutos. Regue de vez em quando.

*Sirva, ainda quentes, com sorvete.

Opiniões expressas aqui são de exclusiva responsabilidade do autor e não necessariamente estão de acordo com os parâmetros editoriais de Terra Magazine.

Leia esta notícia no original em:
Terra – Brasil
http://terramagazine.terra.com.br/interna/0,,OI5442066-EI6614,00.html/>

Lecticia Cavalcanti coordena o caderno Sabores da Folha de Pernambuco, escreve na Revista Continente Multicultural e no site pe.360graus.

A DEUSA ÉRIS, DEUSA DO CAOS, É A DIVINDADE SAGRADA DO DISCORDIANISMO (RELIGIÃO DISFARÇADA DE PIADA OU PIADA DISFARÇADA DE RELIGIÃO…)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: